terça-feira, 30 de junho de 2009

Estranho número

http://ecourbana.files.wordpress.com/2008/11/numeros.jpg

Acredita que o meu pós-almoço de ontem foi de 66?

Isso, 66!
Não entendo esse meu organismo, essa diabetes, esses números...
Hoje o pós café, foi de 178.
O que tecnicamente seria mais alto, foi uma hipoglicemia, e o que deveria ter sido mais baixo, beirou a hiper. É engraçado como sou um diabético "desconfigurado" (essa palavra nem existe, eu acho), he he, é imcompreenssível.
O histórico do meu Accu Chek é uma bagunça. É tipo assim, depois de um 200, vem um 52, seguido de um 130, e por ai vai... Não tem uma média, tem altos, baixos, super baixos, muito altos (cada vez mais raros, ainda bem), é assim.

Quem sabe com o tempo eu consiga chegar á níveis mais organizados, podendo assim estabelecer um padrão? Mas até lá, terei este estranho (des)controle.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Coisas de um diabético.


Às vezes o nosso organismo reage de forma surpreendente na hora das refeições. Tive uma ótima surpresa hoje, pois vi um índice muito agradável, depois de ter comido o suficiente pra que a glicemia tivesse subido. Meu café da manhã foi coisa de doido, comi uns 10 biscoitos de chocolate (tipo rosquinha, e não era diet), o café eu tomei com açúcar, e ainda comi um belo de um lanche com presunto e queijo. O resultado após todo este banquete foi de apenas 101mg/dL. 101! Dá pra entender o que acontece com a gente nestes momentos? Eu devo confessar que fui imprudente, só porque acreditava que a glicemia estava baixa, mandei a ver no açúcar, e comi até mais do que deveria, mas desta fez tive sorte, a glicemia foi boazinha comigo, e não me assustou. Já houve dias em que eu comi mais moderadamente, tendo um cardápio bem menos açucarado, e a vi passar de 200. Coisas de um diabético... Ontem mesmo eu comi pizza e a glicemia ficou em 93.

101 e 93 me deixam feliz da vida!

Outros índices do dia:
1 hora após o almoço - 153mg/dL
minutos antes do lanche noturno - 59mg/dL

sábado, 27 de junho de 2009

Índice dos últimos dias

http://www.ee.usp.br/REEUSP/upload/html/125/img/08g1.gif

Créditos da imagem: Google

Há certos momentos de nosso dia em que ficamos tão tristes, pois mais uma vez, o glicosímetro nos mostrou que nem sempre é possível, mesmo com todo o cuidado, manter o controle...


Tenho visto, novamente, a marca de 250 no meu aparelho, e eu que há semanas não registrava mais que 180mg/dL. Ainda tento compreender, por que tem dias em que eu como muito pouco, modero em tudo, não ingiro carboidratos simples, e ainda sim o índice vem que é uma bomba, ao mesmo tempo em que ha momentos que eu até passo da conta, como um dia em que eu comi um bolo, pra lá de recheado, totalente açucarado, em porções extravagantes, e ainda assim, meu índice ficou menor que 130. Coisas de um diabético. Vai entender.

Ontem o meu pós café estava 217. O meu alívio foi saber que tempinho depois, já havia caído pra 101mg/dL. Mas tenho visto na semana alguns números próximos a 200, no horário da noite.
Vou pensar positivo, sei que ainda estou começando a me adaptar com esta rotina, e leva mesmo tempo pra adquirir um certo controle, acho que pelo tempo que tenho com a doença, até que eu já tenho obtido resultados impressionantes, então não vou viver "pré-ocupações" antes da hora.

Boa notícia pra mim. Acabei de medir a glicemia. Excelente número, 93!
No jejum estava 67.

Alguns números dos últimos destros:

  • Muito baixo
  • Muito alto
  • Na meta!

93, 67, 161, 101, 217, 62, 159, 64, 72, 168, 45, 218, 108, 62, 175, 207, 110, 220, 144, 199, 82, 48, 64, 100, 211, 243, 75, 136, 62, 222, 92, 158, 94, 204, 249, 166, 124, 74, 79...

terça-feira, 16 de junho de 2009

Estudo alarmante

A grande maioria dos diabeticos não controlam a doença, diz estudo

Notícia extraída da internet:



Um estudo recente avaliou o estágio atual do controle do diabete em 6.000 pacientes brasileiros, atendidos em serviços médicos públicos e privados de saúde.

Os resultados do estudo são alarmantes: apenas 10,4% dos pacientes com diabetes mellitus do tipo 1 e 26,8% dos pacientes com diabete do tipo 2 apresentaram um controle adequado da glicemia (níveis de açúcar no sangue), conforme a dosagem da hemoglobina glicosilada (HBA1c), exame que avalia o controle médio da doença nos últimos três meses.

Os resultados deste estudo reforçam ainda mais a importância da atualização contínua e da participação dos clínicos não-endocrinologistas nas estratégias de atenção ao portador de diabetes mellitus.

O diabetes é a quarta principal causa de morte no Brasil. O risco de morte em diabéticos é duas vezes maior que em não-diabéticos. Para que estas estatísticas sejam melhoradas, o controle efetivo do diabete mellitus passa a ser de fundamental importância.

Fonte: Portal do Coração

Esta é de fato uma realidade aterradora, visto que a doença é uma das maiores causas de morte no mundo, em alguns países estima-se ser a maior, aqui no Brasil não está muito longe disto.
Mas de quem seria a culpa? Seria falta de informação, de esforço do paciente, de prioridades dos órgãos públicos? É realmente muito difícil exercer o controle, mas com o apoio necessário, não é algo tão impossível de se concretizar. Penso também que a falha está, não só nas autoridades, mas com certeza no grande desinteresse do portador da doença, um fato que me deixa muito triste em saber que pessoas estão morrendo pelo desinteresse, somente. Não é a toa que mitos são sustentados até hoje, que diabéticos comem até se empanturrar pensando que por não ter ingerido açúcar (ou pensar não ter ingerido) estariam sob controle, livre de preocupações. Tem pessoas que simplesmente ignora a medicação prescrita, por incrível que pareça, já vi muitos casos assim, ficam atrás de curas miraculosas, de ervas com poderes medicinais, mas fazem de tudo isso um simples pretexto pra fugir da realidade, ou procurar caminhos mais fáceis, que talvez não existam. Não duvido do poder das ervas, visto que o natural existe muito antes das farmácias existirem, aliás, muitas vezes acredito mais naquilo que é da natureza como medicamento, do que da indústria farmacêutica, que visa os lucros mais que a saúde do doente, porém o tratamento convencional jamais deve ser ignorado.
O diabetes não é uma doença somente, é também um exercício de vida, no qual temos que estar atentos, determinados, dispostos a aprender com ele, se aceitamos esta condição, tudo fica mais fácil, mas temos que aceitar, antes de tudo.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Relaxando, um pouquinho...

http://3.bp.blogspot.com/_12AiJY6ur_w/SDSxOxpN-rI/AAAAAAAABRk/qNi3cL2NmWE/s400/relaxando.jpg

Pessoal, como este blog foi criado para que eu pudesse partilhar as minhas experiências com vocês, vou ter que partilhar isto também. Devo confessar que ando meio relaxado, faz caras que não pratico nenhum exercício, já nem levo meus dois pequenos (cachorros) pra passear, estou me alimentando de forma inadequada, menos alimentos saudáveis e mais frituras, industrializados, e ainda por cima estou atrasando a insulina quase todos os dias, ontem mesmo eu fui aplicar com quase quatro horas de atraso, que cabeça a minha! Bom, o pior é que eu tinha tomado um café reforçado, comido inclusive alguns biscoitos doces, pois acordei com tremedeira (hipo, na certa), só que por incrível que pareça, quando fui medir a glicemia, no momento em que me dei conta do desleixo, o resultado não poderia ser melhor, 76! E o que me conforta é saber que minha glicemia jamais esteve tão controlada, mesmo com certo relaxo, fiquei por quase uma semana sem ver os índices acima de 180, coisa que nunca tinha acontecido, e hoje a glicose estava 129 mg/dL após a primeira refeição do dia (tomei achocolatado que contém açúcar, inclusive, e comi biscoitos doce, pra variar), e agora à noite, antes da segunda aplicação de insulina, e após o café da tarde, que costuma ser o horário de maior índice, a glicemia chegou a 175, considero um bom índice, se for levar em conta o histórico desse horário, há algumas semanas atrás sempre passava de 300.
É certo que isto não significa que eu deva permanecer no desleixo, tenho que me conscientizar, que levar uma vida mais saudável, não é bom só para controlar o diabetes, pois isto o faço comendo até porcarias, mas é bom para que eu possa viver mais, e para que venha a evitar outros problemas futuramente, posso até não sofrer pelo diabetes, caso me controle, mas isto não significa que meu estilo de vida não vá me levar a um ataque cardíaco, por isso tenho que me cuidar, ser mais responsável, acho que estou precisando de uns puxões de orelha, e não posso mais contar tanto com a família pra isto, pois depois que me viram mais controlado, pararam de vez de pegar no meu pé. Amigo leitor. Deixo o espaço aberto para que você tome à liberdade de me puxar as orelhas! Tá bom?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...